top of page
  • codapjf

Quem fuma precisa ir mais ao dentista: saiba porquê

A consulta periódica ao dentista evita uma série de complicações, principalmente através do tratamento preventivo. No caso dos fumantes, o cuidado precisa ser redobrado e você confere agora os principais motivos que relacionam o tabagismo com a saúde bucal que vão além do escurecimento dos dentes, condição tão comum entre os que fumam, e têm orientações práticas sobre o que fazer.

Imagem: pexels

Doença Periodontal


Muito se fala sobre os malefícios do tabagismo ao organismo, em especial para os pulmões. Mas vamos começar com uma relação que pouca gente faz conexão: tabaco e saúde da gengiva. O que pode acontecer?


Fumantes têm duas vezes mais risco de infecção na gengiva e nos ossos ao redor dos dentes, a chamada doença periodontal.


Sem muitos termos técnicos por aqui, vamos focar numa explicação prática: o tabagismo interfere no sistema imunológico, o que deixa mais difícil ao corpo combater as bactérias que causam as doenças periodontais.


Vale ressaltar ainda que, assim como na doença periodontal, o hábito também dificulta a cicatrização depois de diversos procedimentos dentários.


Mau hálito e coloração dos dentes


É sabido que fumar mancha os dentes. Por isso, o resultado de um clareamento nos dentes dos tabagistas sempre será comprometido, especialmente se a pessoa fuma durante o processo.


Outra condição bastante comum é o mau hálito. Isso acontece porque o cigarro contém mais de 4 mil produtos químicos que passam através da cavidade oral a cada tragada.


Com isso, muitas das toxinas acabam se fixando nas superfícies internas da boca. E isso, certamente gera um incômodo para você e para as suas relações sociais, o agravamento pode comprometer muita coisa, e a ajuda do dentista nesses casos é fundamental!


Câncer de boca


O câncer de boca é a mais temida das condições bucais e o cigarro interfere diretamente na sua evolução!! Entenda:


O número a seguir pode te surpreender! Sabia que cerca de 90% dos pacientes com câncer de boca são tabagistas? Assim como no mau hálito, os compostos tóxicos se instalam na região da boca, irritam a mucosa e favorecem o aparecimento de lesões que, ao longo do tempo, podem se tornar malignas.


E ainda outro dado reforça o cuidado com a saúde bucal preventiva: se detectadas na fase inicial, as neoplasias de boca têm chance de cura de até 80%. Infelizmente, no Brasil, em 85% dos casos a doença é diagnosticada quando o tumor já está em fase avançada. Consultar sempre o dentista pode mudar esses dados!


Cáries


Você que já acompanha o nosso blog, sabe que explicamos bastante sobre a cárie.


E aí, já fez a conexão com as cáries e o cigarro? A lógica segue as demais condições já citadas aqui: as toxinas que se instalam na cavidade bucal.


De forma bem básica, o que acontece é que os componentes do cigarro se depositam no esmalte dentário. A agressão, sobretudo, aliada à diminuição da saliva, aumenta (e muito!) a probabilidade de aparecimento de cáries.


Limpeza


A limpeza dos dentes feita por um dentista é ainda mais recomendada no caso de tabagistas. Isso porque ela atinge áreas que nem sempre é possível com uma escovação normal, sem falar que ajuda a barrar a placa bacteriana e o desenvolvimento de doenças bucais.


Se pessoas não fumantes devem fazer três escovações ao dia, os fumantes devem aumentar essa frequência, sem esquecer da língua. O fio dental também é imprescindível, ok?

Imagem: pexels

O que fazer


Muitas pessoas têm o hábito de fazer exames de sangue com frequência, consultas regulares com nutricionistas, oftalmos e cardiologistas, mas não inserem o dentista nessa bateria de check ups anuais.


É evidente que a ida periódica ao consultório odontológico evita complicações e salva vidas, não é mesmo? Um exemplo: o dentista é capaz de identificar uma lesão branca ou vermelha que surge na mucosa da bochecha, língua ou no assoalho da boca, como indicativos de câncer bucal que merecem cuidados.


Além desse controle preventivo de, no mínimo, uma vez ao ano, é indicado que se evite o consumo de bebidas alcóolicas em excesso pois elas ajudam a dissolver tanto a nicotina quanto as demais substâncias nocivas presentes no cigarro. Com isso, sua concentração na cavidade bucal aumenta.


Outra mudança está relacionada com a alimentação. Dar preferência a alimentos pobres em gordura e ricos em fibras, ajudam a evitar o desenvolvimento de doenças bucais.


Em Juiz de Fora, você é atendido na Codap de forma personalizada e tem o acompanhamento detalhado da sua saúde bucal. Clique aqui e fale com a gente!

3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page